“Padre, como está o caixa da nossa paróquia?

15.Abril.2019
 


Esta é uma pergunta que geralmente os fiéis fazem quando vão contribuir com o dízimo ou no dia a dia da igreja para saber se tudo vai bem com a casa e obra de Deus.

No entanto, é preciso estar organizado para oferecer uma boa resposta, condizente com a realidade, claro.

Por isso, separamos abaixo algumas dicas sobre como conduzir a gestão financeira da paróquia a fim de ajudar numa melhor gestão financeira eclesial e prestação de contas aos fiéis. Veja!

# Como organizar o caixa da paróquia?

Para bem organizar o caixa da paróquia é necessário ter controle de tudo que entra e sai. Controle é a palavra de ordem. 

Por isso, é muito importante anotar tudo, registrar, seja em um livro oficial da igreja ou de forma digital. 

É preciso levantar todas as entradas e saídas de dinheiro, seja para compra de itens da paróquia, livros ou pagamentos de contas e funcionários.

Fazer essa atualização diária é essencial para não deixar passar nada e ficar no vermelho ao final do mês, e o pior, sem nem saber como.

# Como ter relatórios fidedignos?

Para ter relatórios fidedignos é preciso muita atenção. Organização neste caso é essencial, afinal se os itens, contas e outros estão desorganizados na igreja/secretaria fica muito mais difícil se fazer um controle de tudo e registrar para ao final do mês poder apresentaras contas ao CPP para os fiéis.

É essencial avaliar a implantação de um sistema que facilite toda essa organização, que gere relatórios de forma automática e possua já todas as possíveis entradas e saídas de dinheiro da paróquia. Tendo tudo isso, fica bem mais simples gerar confiança nos fiéis, com muito mais transparência e segurança em cada transação e prestação de contas.

Leia também:



# Como apresentar aos fiéis um parecer sobre as contas?

O ideal é realizar uma apresentação sobre o status do caixa da paróquia em uma reunião de CPP, onde se reúnem os líderes de pastorais.

Dessa forma, as lideranças propagam a situação da igreja e tem a possibilidade de criar ações para auxiliar a todo momento, caso a igreja esteja precisando de dinheiro para sua manutenção. Os números não precisam necessariamente ficar expostos a todos os fiéis, por segurança, afinal, nem todos que vão até a igreja tem boas intenções, infelizmente.

Porém, essa prestação de contas precisa estar à disposição na secretaria caso algum fiel se interesse em saber o status. Assim, a secretária paroquial tem o controle de que pessoas estão tendo acesso a esses números e valores e os fiéis podem acompanhar como anda a gestão financeira da igreja.

Gostou? Caso tenha mais dúvidas, entre em contato conosco! 

A ServoFiel tem diversas soluções para auxiliar a gestão financeira da sua paróquia. Para saber mais acesse nosso site!


 
 
 
 
 
 
Comente com o facebook
 
 
Um projeto da
 
Conheça nossas soluções
  •  
  •  
  •  
  •  
Redes sociais
  •